domingo, 12 de fevereiro de 2017

CHINA: País deve receber mais blockbusters americanos a partir de 2017

Wooooooooooow, Cinemaster. Pelo menos algo que bom ainda se restou de Donald Trump nesse começo de presidência. O Deadline confirma que os ministérios da cultura da China e dos EUA voltaram a negociar novos acordos com relação a cota de produções estrangeiras que irão adentrar no país a partir de 2017. Pra que eu e você tenhamos ideia Cinemaster de como a relação entre os dois países nesse setor vem se entrelaçando, até 2012, apenas 20 longas americanos poderiam entrar na produção. Depois desse ano passou para 34. E no final de 2016, para estimular a bilheteria chinesa, que teve uma queda gigantesca de 2015 para o ano passado, a China aumentou do nada essa quantia para 39. Agora, o grande desafio dos estúdio americanos está justamente no controle das datas de estreias. Isso porque como a China não tem uma organização em seu calendário de estreias, vários longas gigantescos acabam por se chocar. Por exemplo, em março, A Bela e a Fera, Kong - A Ilha da Caveira e Logan estrearão uma semana após o outro, o que dificulta e muito a bilheteria dessas películas no segundo maior mercado de cinema do mundo. A publicação diz que ainda nesse primeiro semestre a China deverá emitir um comunicado oficial com a quantidade de produções. =D

CHINA: Bilheteria do país cresce apenas 3% em 2016 e deixa o mercado cinematográfico em atenção

 

beleza oculta